Ir mais devagar… trabalhar menos… viver mais

Um dia conversando com alguns colegas de trabalho, discutíamos sobre a questão de vivermos tanto em ambientes tão confinados. É normal ficarmos em prédios com poucas janelas ou janelas cobertas(persianas, filmes, cortinas,etc). Com isso me ocorreu como temos vivido desconectados do mundo e como temos esquecidos de como é estar ao “ar livre”.

Dado toda essa modernidade, tecnologia, super computadores, máquinas, automações, internet, era fato de se esperar que tivessemos um futuro onde trabalharíamos menos. Quanto não eram os filmes futuristas em que o cenário era aquela família com tempo livre de sobra pois, os robos limpavam a casa, o trabalho era gerido a distância, as crianças aprendiam muito pela experiência em simuladores virtuais, e por aí ia.  Infelizmente a realidade não tão distante em termos tecnologicos mas léguas distante quando consideramos a qualidade de vida.

Em meu círculo de amizades e pessoas conhecidas oque mais vejo, nisso me incluo e a minha esposa, é trabalharmos mais e mais. É comum, ver todos depois do expediente ainda na empresa, chefes malucos que fazer reunião horas após fim do dia e por aí vai.  Nos dão laptops. celulares,  internet, e tudo mais, não para aumentarmos qualidade de vida e sim estarmos mais disponíveis para trabalhar. Já cheguei ao cumulo de trabalhar 12 horas num dia e ainda se acordado de madrugada… Nessas horas me pergunto: “Porque tudo isso? Aonde vamos chegar ? Oque foi que deu errado com aquelas imagens do Jetsons ? “

Parti para tentar analisar a sociedade hoje. Conversei com diversas pessoas de diferentes meios e culturas. Procurei buscar um fato comum.  Acabei por encontrar que é senso geral que estamos gananciosos. Queremos mais e mais. Antigamente um departamento de engenharia tinha 200 funcionários; hoje tem 10 para fazer a mesma coisa sob a alegação do uso de tecnologia. Verdade que a tecnologia reduziu os prazos, as necessidades de gente, etc… Mas isso deveria nos levar a mais qualidade de vida e não mais lucro para os ricos.

Assim, fica a pergunta: Alguém está com mais qualidade de vida ? Existem alguém que está se aproveitando disso?

Em minha opnião, acredito sem nenhum dúvida que sim – existem pessoas que estão melhores. Acredito, que exista uma minoria que esteja a frente dessa aceleração insana cuja a intensão é maximizar lucros de poucos. Mas este blog não é politico… objetivo é vida.  Temos que encarar que nosso estilo de vida está em xeque … a natureza não aguenta mais, vivemos mais doentes e estressados do que nunca, guerras, violencia, etc. Isso me faz concluir que precisamos revolucionar: mudar radicamente a ordem dos fatos… Recriarmos como sociedade e individuo.

Porque temos que ter jornadas de 40 horas ? Por que não podemos trabalhar 30 horas  e o resto do tempo aproveitarmos para estudar, caridade, viver com nossos filhos…. Os patrões poderiam se contentar em ter menos e nós mais qualidade de vida. Não sou um anarquista, sou apenas um observador e creio que não estamos num caminho bom.  Sei que isso, num primeiro momento, é impossível, mas podemos já mudar algumas coisas.

A partir de hoje, seja mais rigoroso com seu horário: chegue na hora e saia na hora. Durante o expediente faça suas atividades com excelência. Mas ao sair desligue ! Vai para casa, leia um livro. Converse com sua esposa ou qualquer outra pessoa. Veja um bom filme. Brinque com seus filhos. Viva a vida. Verá que no final de um mês, as doenças diminuiram, as brigas silenciaram, o ambiente em casa é melhor, enfim mais qualidade de vida.

Não exite. Sai cedo… queime aquele banco de horas e vá buscar seus filhos na escola e levá-los para tomar um sorvete. A empresa não precisa que você se mate, embora muitos chefes assim o façam. Precisamos aderir ao movimento do slow down : fazer as coisas com menos pressa, atentos aos detalhes, e por ai ir.

About these ads

One thought on “Ir mais devagar… trabalhar menos… viver mais

  1. Rodolfo disse:

    Em relação a trabalhar 30 horas ao invés de 40, se não me engano é na França ou em outro país da Europa que isso é lei ou projeto de lei (memória vacilante :P)…

    Já quanto a todo o resto, vale a pena ler o livro “The 4-Hour Work Week”, de Timothy Ferriss (timferriss.com).

    []‘s

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: